RINOPLASTIA

O nariz trata-se de uma estrutura central da face de uma pessoa. Assim sendo é compreensível que a rinoplastia (cirurgia cosmética do nariz) seja a cirurgia mais vezes realizada dentro na cirurgia plástica facial. No entanto, para além do nariz ter uma componente estética na face, também desempenha funções essenciais como a respiração e o olfacto.

Quais os narizes que podem ser operados? Pode-se alterar funcionalmente e esteticamente o nariz na mesma cirurgia?

Cada nariz é único. O nariz pode ser comprido, curto, desviado, achatado, caído, arrebitado, ter pele fina ou pele grossa, ser grande ou pequeno. Há, virtualmente, sempre alguma alteração (grande ou pequena) que pode ser feita em cada nariz. Portanto, o que se pode fazer em relação a um determinado nariz exige um conhecimento muito específico sobre a anatomia, fisiologia e funcionalidade deste orgão do olfato, sendo, efetivamente, necessária uma análise individualizada. No entanto, há que lembrar que o nariz faz parte da face e o objectivo final de uma cirurgia plástica facial é obter um nariz e uma face naturais. Na verdade, tanto ou mais importante do que ter uma nariz bonito é ter um nariz funcional. Portanto, ainda que seja possível uma intervenção simultânea, é importante considerar que um nariz bonito e harmonioso terá também que ser um nariz que funcione.

Que especialista pode fazer a Rinoplastia? É um cirurgião plástico ou um Médico ORL?

Esta pergunta é controversa. Embora haja determinadas especialidades da medicina que se dedicam a determinadas áreas, existem áreas de fronteira, em que várias especialidades podem fazer o mesmo tipo de cirurgia. Portanto, existem várias especialidades que podem fazer rinoplastias, desde que dominem o nariz como um todo. Muitas vezes, denomina-se esta cirurgia como rinosseptoplastia. Em quase todas as rinoplastias é obrigatório que o cirurgião domine o septo nasal. Isto, porque, para além de um desvio do mesmo poder causar, também, obstrução nasal. O próprio septo nasal vai estar muito relacionado com a forma do nariz e a cartilagem septal vai ser utilizada para vários enxertos, que vão fazer com que se consiga uma ótima união entre o estético e o funcional.

Eu tenho Sinusite Crónica/ Rinite Crónica. Posso fazer uma Rinoplastia ao mesmo tempo que faço a cirurgia da Sinusite/Rinite?

A resposta é sim. A patologia da sinusite/rinite diz mais respeito à patologia da parede lateral do nariz. Obviamente que estes tipos de distúrbios funcionais são do foro da otorrinolaringologia,  podendo ser tratados simultaneamente com uma rinoplastia.

Gostava de fazer uma Rinoplastia mas tenho medo que o meu nariz fique feio.

Esta é o grande medo das pessoas que querem fazer uma rinoplastia. Sem dúvida que esta cirurgia é um enorme desafio, mesmo para o cirurgião mais experiente. Nenhum nariz é igual. Aqui, é muito importante uma conversa muito clara entre o médico e o paciente. Muitas vezes, aquilo que o paciente julga ser o grande problema do nariz, na verdade, não o é.  A ajuda de programas de simulação (por exemplo o Photoshop ®) é, por vezes, também, uma excelente ferramenta para facilitar a comunicação entre o médico e o paciente. Embora haja uma planificação detalhada e individual para cada cirurgia, a verdade é que, em média, 10% dos narizes operados vão precisar de um pequeno ajuste ou “retoque”, ou seja, 1 em cada 10, sendo que essa revisão, por norma, apenas se realiza um ano após a primeira cirurgia.

Como é o pós operatório? É muito doloroso?

A cirurgia é quase indolor e muito bem tolerada pelo doente. Em quase todas as rinoplastias, pode haver algum grau de equimose ao lado dos olhos e é normal haver edema (inchaço), que vai permanecer nas primeiras semanas. Quase sempre, o maior desconforto diz respeito a algum grau de obstrução e secreções nasais, que vão estar presentes na primeira semana. Por norma, é utilizada uma tala de proteção externa, durante uma semana. Um nariz operado pode demorar anos a ficar com a forma final mas, habitualmente, após um a dois meses, a maior parte do edema do nariz passa.

Como é efectuada a cirurgia? Fico com alguma cicatriz na pele?

Existem duas grandes abordagens na rinoplastia: a rinoplastia “fechada” e a rinoplastia “aberta”. Na rinoplastia fechada não há incisões na pele e as estruturas nasais são todas dissecadas por dentro da narina. Na rinoplastia aberta, faz-se uma pequena incisão na columela, para se exporem as estruturas nasais. Na realidade, hoje em dia, se é por técnica fechada ou aberta, pouca importância tem, uma vez que, na técnica aberta, a cicatriz, ao final de 15, dias já é quase imperceptível. Na verdade o cirurgião tem que dominar cada técnica, de maneira a obter o melhor resultado para cada nariz.

É preciso anestesia geral?

Por norma, as cirurgias são realizadas em regime de anestesia geral, por questões de comodidade para o paciente. No entanto, a cirurgia também pode ser realizada sob anestesia local, com sedação.

O que é a Rinoplastia funcional?

Trata-se de realizar procedimentos que, para além de melhorem o aspeto do nariz, pela alteração da própria forma do mesmo, contribuem para este passar a respirar melhor. Diz, normalmente respeito ao nariz de tensão (nariz muito comprido, com narinas estreitas), ou ao nariz com mau posicionamento das cartilagens alares inferiores ou com estreitamento da valva nasal (nariz que colapsa com a inspiração). Este tipo de alterações apenas reforça a mensagem principal deste texto: a abordagem do nariz como um órgão funcional e estético.

Este procedimento é realmente complexo e as questões anteriores são algumas das questões mais frequentes na consulta de rinoplastia. No entanto, se persistem dúvidas, coloque-as directamente ao seu médico.

CASOS CLÍNICOS